Neuroliderança é tema do HDConecta Workshop deste ano

Como a neuroliderança pode ajudar os gestores a conduzir melhor suas empresas foi o tema central da edição do evento HDConecta Workshop deste ano. A apresentação online foi transmitida ao vivo, no dia 22 de julho, para as revendas e profissionais de todo o Brasil.

Com a participação do médico psiquiatra Dr. Frederico Porto, o evento reuniu virtualmente mais de 1200 convidados, entre eles arquitetos e designers de interiores parceiros e profissionais das revendas Hunter Douglas.

O palestrante é médico psiquiatra e nutrólogo, possui 25 anos de carreira e já atendeu mais de 14.000 pacientes. É professor convidado da Fundação Dom Cabral e autor de dois livros destinados ao mundo corporativo: “Antecipe o Inevitável – A Arte e Ciência de Liderar Mudanças” e “Qualidade de Vida Produtiva – O Executivo Como um Atleta Corporativo”.

Durante a palestra, o Dr. Frederico Porto explicou os conceitos de liderança autêntica (a tríade conhecimento de si, do outro e da realidade do negócio), como a mente funciona e de que forma a neurociência pode contribuir para melhorar os processos de gestão, oferecendo exemplos práticos para o profissional aplicar no dia a dia tão complexo que envolve todos os aspectos da arquitetura e decoração.

O HDConecta Workshop é um evento muito aguardado em nosso mercado, e tem como objetivos oferecer conhecimentos e incentivar a troca de experiência e relacionamento entre os profissionais e parceiros da Hunter Douglas, através de muito conteúdo relevante.

Como usar a neuroliderança para melhorar o desempenho?

As relações no ambiente de trabalho sofrem modificações a todo momento. Seja por conta do próprio desenvolvimento profissional e intelectual das pessoas, seja pelas inovações tecnológicas que interferem no dia a dia de trabalho, o jeito de liderar e de ser liderado não pode se basear apenas em treinamentos tradicionais.

Durante o evento, o palestrante Frederico Porto explicou que, ao saber lidar com as próprias emoções e com as emoções do outro, o líder passa a se posicionar de uma maneira mais estratégica e eficaz, fazendo um cruzamento mais assertivo entre os seus talentos, os talentos de sua equipe e os resultados esperados pela empresa.

E onde entra a neurociência?

Uma das teorias da neurociência divide o nosso cérebro em três partes: reptiliano, límbico e o córtex pré-frontal. O reptiliano é o nosso cérebro primitivo, que nos deixa em alerta para a ação. O límbico concentra as nossas emoções e o córtex pré-frontal é considerado o mais importante para nós, seres humanos, pois é onde se concentra o nosso lado racional.

Para fortalecer o nosso córtex-pré-frontal, Frederico defende que é preciso lutar contra as instabilidades emocionais que interferem na nossa performance e contra o nosso lado primitivo, que está sempre nos preparando para fugir instintivamente das situações que exijam um posicionamento mais racional.

Este conceito de estar aqui e agora, com foco para desenvolver a si mesmo, as pessoas ao redor e alcançar resultados, pode ser obtido através do equilíbrio entre as nossas emoções e o controle do nosso sistema nervoso.

Isso porque, do ponto de vista funcional, o nosso sistema nervoso é dividido em duas partes: somático, que é a parte que controlamos, com os nossos músculos, e o autônomo, que funciona sem a nossa interferência, como a digestão e os batimentos cardíacos.

E o segredo da concentração e da alta performance está na respiração. Frederico afirma que ela é a ponte entre as duas partes do sistema nervoso e nos recoloca no comando de nossas ações quando uma situação de estresse ou de ansiedade tenta descontrolar os nossos batimentos cardíacos.

Uma respiração suave faz nosso coração trabalhar de maneira menos caótica e estimula nosso cérebro a exercer suas funções de maneira mais satisfatória, deixando-nos mais sensíveis e com maior capacidade de raciocinar e de resolver problemas.